Ganhe Bitcoin

quinta-feira, 13 de março de 2014

Afinal de contas, por que o Windows XP durou 13 anos?



A “morte” do Windows XP está se aproximando. O sistema operacional, lançado em 2001, pela Microsoft terá o seu suporte encerrado no dia 8 de abril, deixando seus usuários órfãos de atualizações de segurança. Isso significa que o software se tornará mais vulnerável a ameaças, e os usuários ficarão desprotegidos.

No entanto, para muitos, a migração para um sistema posterior, seja o W7 ou o W8, será difícil. Isso porque o XP ganhou muitos adeptos nesta longa trajetória de 13 anos. Trajetória que, inclusive, é extraordinariamente longa e muito bem-sucedida, diga-se de passagem.

Até hoje, depois de tanto tempo, o XP é o segundo sistema operacional mais popular do mercado, perdendo apenas para o Windows 7, que é 8 anos mais moderno. Mesmo assim, a diferença não é tão grande. Segundo estudos de fevereiro, o W7 tem 47,5% do mercado de PCs, enquanto o XP tem 29,2%. Inclusive, na pesquisa da NetApplications, o XP chegou a ver um pequeno aumento de popularidade, mesmo com o aviso de que o fim se aproxima.

Afinal de contas, o que faz com que as pessoas se apeguem tanto ao Windows XP? Consultamos a Microsoft e nossos leitores para entendermos o que faz com que tantas pessoas se apeguem a um software que, se fosse um ser humano, já poderia cursar a 8ª série do ensino fundamental.

O que a Microsoft acha?O Olhar Digital consultou a Microsoft Brasil para que a empresa fizesse algumas considerações sobre os motivos do grande e duradouro sucesso do XP. Fábio Gaspar, gerente de produto de Windows, afirma que o software conseguiu suprir bem as necessidades da época, com melhorias de interface bem aceitas pelo consumidor e pelas público corporativo.

“O XP foi um marco para muitos usuários, pois esteve presente no primeiro computador de muitos brasileiros e criou familiaridade e um bom relacionamento usuário-máquina”, ressaltando a velocidade e leveza. Com tanto tempo de mercado, Gaspar aponta que ele fez parte da onda de crescimento dos PCs; assim, todo ecossistema o abraçou, com o desenvolvimento de programas.

“Hoje o Windows XP não está mais adaptado para a nossa realidade, tanto em segurança, quanto em tecnologia e interface e, por isso é importante que a atualização do sistema operacional seja feita pelos usuários”, ele afirma.

O que o público acha?Perguntamos em nossa página no twitter o que as pessoas achavam do Windows XP e a reação do público, de uma forma geral, é extremamente positiva em relação ao sistema. Alguns dizem que não o largam por nada e questionam a decisão da Microsoft em abandonar o suporte; outros reconhecem sua importância, mas dizem que o sistema está ultrapassado e é hora de seguir adiante. As respostas mais interessantes estão destacadas abaixo:

“É um marco na história da Microsoft, bem criado e bem planejado” (Wellington Kauê Mattos)

“O Windows XP foi o último SO estável, intuitivo e que nos dava muita autonomia. Um dos mais fáceis de se usar e configurar.  Apesar do Seven Profissional também ser ótimo e estável, nossa autonomia foi excluída.” (LizBeth Arias Heringer)

“Além de ser um sistema operacional bem leve, é ótimo para desempenho nos games”(Iago Matheus)

“Melhor sistema operacional da história, mesmo gostando do 8 e do 7 vai ser difícil algum SO superar ele na abrangência, facilidade de uso e programação” (Hommer Thadeu)

“Criou um grande diferencial no mercado, apesar de falhas de segurança. Foi um marco, porém é chegado a hora de evoluir” (Israel Oliveira Pinheiro Lopes)

“Foi muito bom, mas deixou de ser útil após o W7, e agora com o W8 ficou defasado. XP, chegou sua hora, você teve a sorte de ser criado quando não se tinha nada de novo”.(Mario Oeser Antunes)

“Foi o pontapé inicial de aprendizado pra determinada geração que hoje usa Win7 e 8 com muito mais autonomia e segurança” (Iranildo Melo)

“Ele é o sistema operacional de uma geração inteira de internautas, já que quem passou pelo Windows 3.11, 95 e 98 teve uma experiência tímida ou nula com a internet que no Brasil era muito cara e bastante lenta” (Diego Pereira)

“Simplesmente o kernel mais estável já desenvolvido pela Microsoft e a interface mais amigável e intuitiva dos Windows” (Edson Cavalcante)